CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que um terço da populaçãocardíaco adulta, a qual corresponde a um bilhão e duzentos milhões de pessoas, seja fumante.

No Brasil, segundo dados do II Levantamento Nacional de Uso de Drogas Psicotrópicas, realizado pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) em 2005, o uso na vida de tabaco é de 44℅ e a dependência de nicotina é de 10,1℅. O Brasil tem percentagens inferiores às do Chile(72℅) e dos Estados Unidos(67,3℅) quanto ao uso de tabaco na vida.

As taxas de prevalência do tabagismo no Brasil também são inferiores às dos países vizinhos. Porém, deve-se considerar que nesse países os dados sobre as taxas de prevalência do tabagismo são deficitárias e não regulares quando da comparação: Argentina (38,4℅), Uruguai (32,3℅), Chile (40,9℅) e Bolívia (28,6℅).

O tabagismo é uma pandemia (é uma epidemia que atinge proporções mundiais) responsável pela segunda causa principal de morte no mundo. Atualmente, é responsável pela morte de um entre dez adultos no mundo (aproximadamente cinco milhões de mortes a cada ano). Acredita-se que a metade das pessoas que fumam hoje eventualmente morrerá em decorrência de doenças relacionadas ao tabaco. Se os padrões atuais de tabagismo permanecerem, até 2020 teremos cerca de dez milhões de mortes a cada ano e um bilhão de mortes até o final do século XXI.

DADOS DE EPIDEMIOLOGIA

Fator de Risco para Várias Doenças Relacionadas ao Tabaco

Pensando na fisiopatologia da nicotina como uma droga vasoconstritoras, que aumenta o ritmo cardíaco, é hipertensões e agregante plaquetária, naumenta o depósito de colesterol e é aterogênica (formadora de placas de gordura), conseguimos, explicar a relação do desenvolvimento de diversas doenças desencadeadas por essa substância .

O tabagismo é o fator de risco para mais de 50 doenças ditas relacionadas ao tabaco. Entre elas podemos citar: doenças cardiovasculares (angina, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral ,tromboangeíte obliterante); cânceres (de pulmão, boca, laringe, esôfago, rim, bexiga, útero, fígado, faringe, pâncreas); doença pulmonar obstrutiva crônica (bronquite, enfisema).

Citam-se ainda: aterosclerose (aumenta a lipoproteína de baixa densidade e diminui a lipoproteína de alta densidade); hipertensão arterial (aumenta catecolamina e vasopressina); leucemia; catarata (a nicotina diminui antioxidantes no sangue, causando envelhecimento precoce do cristalino); menopausa precoce (diminui estrogênio); úlcera péptica (diminui o pH do estômago e aumenta a acidez); disfunção erétil e impotência sexual.

Resumo feito pelo aluno:
Guilherme Rodrigues da Cunha
Aluno do curso CJJ
Extraído do livro:
Aconselhamento em Dependência Química
Selma Bordon
Alessandra Diehl
Rosiane Lopes da Silva
Meliana Buzi Figlie
Ronaldo Laranjeira

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn