CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

 

 

Resumo

 

 

O uso de drogas ilícitas na atualidade representa um preocupante transtorno para a saúde pública, sendo observado que a cocaína se evidencia em intoxicações com consumos abusivos, se tornando uma das drogas mais utilizadas mundialmente com um crescimento significativo e responsável nas emergências dos hospitais. Nestes atendimentos é constatado a execução concomitante de cocaína e o álcool e devido a essas duas junções pode se emergir o cocaetileno e este indivíduo sofrer várias consequências no seu organismo. A finalidade do presente artigo

 

  • advertir e prevenir oferecendo informações em qual será explicado o que acontece com o ser humano quando realiza essa união tão perigosa. A metodologia realizada foi a de pesquisa bibliográfica fundamentada através de artigos científicos.

 

 

Palavras – chave: Cocaína, álcool, cocaetileno, consequências.

 

 

 

 

Introdução

 

 

Nas folhas da planta Erythroxylum coca que se é encontrada a substância cocaína. Os índios da América do Sul utilizam a folha da coca há mais de 4500 anos. No século XlX, na área medicinal, a cocaína era aplicada por alguns médicos com intuito de restabelecer a saúde dos indivíduos que possuíam alguma patologia, mas essa utilização poderia também ocasionar algumas consequências. Os médicos Sigmund Freud e Wiliam S Halsted, constataram em suas experiências que alguns dos seus pacientes que faziam uso da cocaína como medicamentos, tinham um resultado de dependência resultante para várias incongruências.

 

A evolução do uso dessa droga está se ampliando de uma forma expressiva e sendo cada vez mais consumida no mundo e especificamente no Brasil, como afirma o médico e psiquiatra Doutor Jorge Jaber “A cocaína tem aumentado enormemente o consumo no mundo, sendo que o Brasil, é segundo país do mundo em consumo de cocaína e o primeiro país no volume de consumo de cocaína no mundo é o Estados Unidos de uma forma avassaladora”

 

 

O álcool é conhecido pelos países e pela sociedade que o seu consumo é de uma forma natural. Porém, com esta consumação, há grandes possibilidades de resultar em transtornos e patologia causando também danificações familiar, pessoal, profissional ente outros, o Doutor Jorge Jaber confirma essa informação na declaração abaixo:

 

“A droga mais comum no mundo para causar problema é o álcool, o álcool leva o alcoolismo e o alcoolismo é uma doença que está espalhada pelo mundo todo em grande quantidade, levando as pessoas a perder o controle da sua vida, levando um sofrimento pessoal e familiar significativo.”

 

E o que tem sido observado é que os indivíduos estão experimentando álcool e cocaína sucessivamente com bastante relevância. Mas essa experimentação já havia sido realizada aproximadamente em 1863 o qual começa a ser consumido por pessoas ilustres, o vinho “Vin Mariani”, já que a sua formula são folhas de coca, o vinho que foi constituído por Ângelo Mariani sendo constatado o uso concomitante de cocaína e álcool.

 

Na atualidade, este processo de utilização simultâneo de álcool e cocaína é uma associação bem constante em que decorrente desta união, sucede se uma nova composição, o cocaetileno, do qual as relutâncias fisiológicas são bastantes similares aos da cocaína, como por exemplo: extensão da excitação no entanto com maior intoxicação com perigos cardíacos e ameaças de perda da própria vida. Através deste contexto dessas problemáticas que estão sendo apresentadas no texto da introdução a construção deste trabalho pretende se ressaltar e tentar conscientizar com o objetivo de prevenir esses usuários sobre todos os malefícios em que essa prática da junção da cocaína e o álcool ocasionam nesses indivíduos, impactando biologicamente e também na sua vida pessoal, social e familiar.

 

 

Desenvolvimento

 

 

Dentro dos estudos, foi observado que muitos destes usuários de drogas estão em busca de uma felicidade acompanhada de euforia, mesmo que momentânea, entendendo como uma forma de diversão e recreação, porque álcool e cocaína trazem essas sensações, quando usufruídos separados acontece o aumento da liberação da dopamina que é produzida no cérebro. Essas pessoas estão realizando a combinação da cocaína e álcool simultaneamente em que os resultados obtidos podem ser adversos, desenvolvendo o aumento de doenças, alcançando até uma letalidade.

 

 

A associação dessas duas drogas gera um catabólito, ou seja, um detrito chamado cocaetileno, que é uma substância formada no fígado originada da metabolização do álcool com cocaína, seus efeitos são mais extensos e perduráveis que a cocaína quando aplicada isoladamente.

 

 

 

 

 

 

AS IMPLICAÇÕES TÓXICAS DO COCAETILENO

 

 

 

As pesquisas evidenciam que o cocaetileno desencadeia efeitos de convulsões que também é um fator que surge com a prática da cocaína. Porém, os estudos comprovam outras implicações nocivas no sistema cardiovascular, como por exemplo: arritmias, pressão sistólica, isquemia e aumento da frequência cardíaca entre outras.

 

As complicações do cocaetileno interferem no funcionamento biológico do indivíduo ocorrendo dilatação da pressão sanguínea inchando e inflamando as artérias coronárias, estugando e desta forma acontecendo o procedimento de obstruções das mesmas. O sistema de obstruções das artérias não é determinado só no coração, visto que o cocaetileno aceleradamente estende se pelos rins, baço e cérebro, causando várias enfermidades. A opilação ou a ruptura das artérias cerebrais provocando a extensão da pressão, infecções e inchaço das artérias ocasionando o derrame cerebral do qual é intitulado na área medicinal pelos médicos como acidente vascular cerebral.

 

Foi observado que, devido ao AVC, as consequências são dramáticas, levando a sequelas gravíssimas fisicamente com a possibilidade de paralisar o lado direito ou o esquerdo totalmente do corpo, interferindo com transtornos mentais e psicologicamente com a probabilidade de ser permanecente.

 

Em virtude a essas problemáticas gerada pela a prática do uso de drogas, há hipótese de ocorrer infartos do miocárdio, em que podemos responsabilizar ao catabólito do álcool consumido concomitante com a cocaína, em que é produzido o cocaetileno.

 

Consequentemente, todos esses efeitos tóxicos que foram apresentados são uns dos grandes executores do crescimento de atendimentos dos hospitais emergenciais, resultando em transtornos também para saúde pública.

 

 

Conclusão

 

 

 

Este trabalho teve como proposta pesquisar sobre o uso simultâneo da cocaína e do álcool com o objetivo de apresentar as enfermidades e perigos que essa junção resulta na qual emerge o cocaetileno no indivíduo.

 

Espera se que esse artigo contribua para advertir e prevenir os sujeitos e a sociedade visto que a cocaína e o álcool sendo utilizado separadamente já ocasionam inúmeros transtornos.

 

Ressaltamos também que esse estudo tem a finalidade que as pessoas e a sociedade compreendam que são fundamentais intervenções imediatamente, já que foi observado a adjeção dessas duas drogas tem a possibilidade de várias consequências em que podem ser chegar a morte.

 

Para concretização metodológica desse artigo foi aplicado o método de levantamento bibliográfico fundamentado através de artigos científicos, percebendo a grande relevância deste estudo porque há uma enorme dificuldade, pois, são poucos os artigos com este conteúdo desenvolvidos no Brasil sobre um assunto que é necessário ser estudado e obter informações, as suas consequências são totalmente prejudiciais à saúde e a saúde pública, no qual o crescimento está se expandido nos atendimentos nas emergências dos hospitais em razão dos efeitos que o cocaetileno produz.

 

 

 

 

Referências

 

 

COCAETILENO UM METABOLITO DA ASSOCIAÇÃO COCAÍNA E ETANOL. Disponível em: <http://pesquisa.bvs.br/brasil/resource/pt/lil-299939>. Acesso 20 nov. 2018.

 

COCAÍNA E COCAETILENO EM MORTES VIOLENTAS: levantamento da ocorrência e validação de metodologia para a identificação em humor vítreo com SPME por CG/EM. Disponível em: <http://150.162.242.35/handle/123456789/173270>. Acesso 20 nov. 2018.

 

Cocaína             como              agente              da             causa              mortis.              Disponível              em:

 

<http://www.journals.usp.br/sej/article/view/132538>. Acesso 20 nov. 2018.

 

COCAETILENO   Y   VIOLENCIA:   INFLUENCIA   DE   LA   INTERACCIÓN   COCAÍNA-

 

ALCOHOL           EN            LA            CONDUCTA           ANTISOCIAL.            Disponível            em:

 

<http://www.redalyc.org/html/3150/315026314006/>. Acesso 20 nov. 2018.

 

 

  1. JORGE JABER  RESPONDE:  QUAIS  SÃO  AS   DROGAS  MAIS   USADAS  NO

 

MUNDO? Publicado 14 de jul de 2016. 3:54 seg. Disponível em:<https://www.youtube.com/watch?v=GJC5KGPYwoQ>. Acesso 20 nov, 2018.

 

INTERACTIONS AND CONSEQUENCES OF THE COMBINED USE OF ALCOHOL AND

 

COCAINE: AN UPDATE ON COCAETHYLENE. Disponível em:<https://search.proquest.com/openview/0cb031284eaa786d513567cbde35d566/1?pq-origsite=gscholar&cbl=2032270>. Acesso 20 nov. 2018.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn