Deu no Extra e em O Globo!

Na matéria, Adílio explica que faz parte da ala ‘Craque que é craque não usa crack”, do Alegria Sem Ressaca, promovido pelo psiquiatra Jorge Jaber, e se empenhou para ajudar o contemporâneo Mendonça que sofre de alcoolismo.

Confira a matéria:

fonte: O Globo

Ex-jogador Adílio fala de ajuda a Mendonça, internado em clínica de reabilitação: ‘Nós somos irmãos’

No último domingo, o ex-jogador Mendonça, que brilhou com a camisa do Botafogo entre 1975 e 1982, foi internado na Clínica Jorge Jaber, no Rio de Janeiro, para tentar se curar do alcoolismo, conforme publicado pela coluna Gente Boa, de “O Globo”. O tratamento, que pode durar até três meses, foi conseguido pelo também ex-jogador Adílio, este com um passado brilhante pelo Flamengo e que por muitas vezes foi rival de Mendonça nos gramados. Ao EXTRA, Adílio falou da ajuda ao amigo.

– O Mendonça é meu parceiro desde as categorias de base, nós somos irmãos. Há mais ou menos dois anos e meio tentamos levá-lo, mas não deu certo. Conversei com ele, expliquei, mas ele “fugiu” (…) Você sabe que eu faço parte do Fla Master e nós temos uma parceria com essa instituição (a clínica). No carnaval fizemos um evento “craque não usa crack” e foi muito bom… o dono da clínica (Jorge Jaber) disse que se eu precisasse internar alguém, seria de graça. A família, sabendo da história, nos procurou e aí ele foi internado. O Jaber, por sinal, é um grande botafoguense e gosta muito do Mendonça – contou Adílio.

Em seguida, o campeão mundial pelo Fla em 1981 contou como a família de Mendonça descobriu a situação do alcoolismo:

– Você sabe que nesses casos a gente não pode forçar o cara a ir para a clínica. Um dia, ele precisou fazer uma cirurgia de catarata. Quando foi fazer os exames, viram que ele estava com outros problemas.

Adílio, que ainda não conseguiu se encontrar com o amigo, aproveitou a oportunidade para mandar uma mensagem de apoio a Mendonça.

– Estou na torcida para que ele se recupere bem. É um grande amigo que temos, faz parte da nossa família. No futebol, sempre nos abraçamos. Toda vez que jogávamos, a gente se falava. Desde moleque junto. Quando um do Fla Master ou de outro time precisa, estamos lá para ajudar (…) Tenho certeza que ele vai se recuperar e vai estar de volta aí rapidamente – finalizou o ídolo rubro-negro.

Ajudar o próximo não é novidade para Adílio. No início da semana, ele esteve em um evento beneficente em Nova Friburgo com outros ex-jogadores do Flamengo, como Rondinelli e Julio Cesar Uri Geller. O dinheiro arrecadado foi destinado a uma instituição local que conta com ex-jogadores em necessidade.

– Com isso, a gente vai tentando prolongar a vida desses ex-atletas – diz, por fim, Adílio.