CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

 

FÁBIO AUGUSTO FERREIRA MARQUES

 

 

RIO DE JANEIRO 2018

 

RESUMO

 

A Codependência é uma doença que afeta todos que possuem forte ligação com dependentes químicos; principalmente a família, que fica obcecada pelo dependente, tornando-se codependente, querendo controlar o comportamento deste dependente químico. É fundamental o tratamento da codependência concomitantemente ao tratamento da dependência química, para que haja uma convivência harmônica e saudável entre ambos.

 

PALAVRAS-CHAVE: Codependência, Tratamento, Família.

 

INTRODUÇÃO

 

A codependência é uma doença comportamental, pois o codependente é influenciado pelo comportamento do dependente químico, e também é uma doença emocional, já que o codependente sem o controle de sua emoções próprias, reage à todas as ações do dependente químico , prejudicando-se e prejudicando o outro.

 

DESENVOLVIMENTO

 

  • família do dependente químico torna-se completamente disfuncional, não tendo uma comunicação saudável, convivendo numa atmosfera de ressentimento, raiva, medo, e ansiedade; num ambiente sem regras e sem limites, baseado na desconfiança, extrema preocupação, desorganização, exaustão emocional, e total necessidade de controlar o dependente químico em virtude do medo da perda de controle sobre o mesmo.

 

O tratamento da família é possível e indispensável, necessitando de acompanhamento psicológico, psiquiátrico, bem como do apoio de grupos de mútua ajuda (CODA, Al-anon, Nar-Anon), terapia de grupo familiar, e terapia individual; já que a Codependência pode desencadear outras doenças, como depressão, hipertensão, e diabetes.

 

CONCLUSÃO

 

Logo, a Codependência tem recuperação, desde que as pessoas afetadas pela doença, peçam ajuda, procurando auxílio e orientação para si próprios, sem vitimização, isolamento, julgamento ou negação; e encarem o dependente químico como portador de uma doença progressiva incurável e fatal.

 

A conscientização do problema e a busca pela recuperação fortalecem a família e reequilibram a relação entre dependente químico e codependente.

 

 

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

 

  • CoDependentes Anônimos – Livro Azul do CoDA, edição condensada – 2012 Conferência de Serviços Mundial de CoDA.
CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn