fonte: Extra

O bloco Alegria Sem Ressaca, que faz prevenção ao abuso de álcool e ao uso de drogas e sai sempre duas semanas antes do carnaval na orla de Copacabana, este ano veio com o apoio do lutador José Aldo, que apadrinhou a iniciativa. Este foi o 14º ano de desfile. Das 9h às 12h, na esquina da Rua República do Chile com a Avenida Atlântica, foliões apreveitaram o carnaval consciente do Alegria.

Cadeirantes que divulgavam a importância da Operação Lei Seca se misturaram entre os foliões.

José Aldo, lutador brasileiro de MMA e campeão de UFC, se engajou à campanha do bloco Alegria Sem Ressaca por motivos pessoais. Como se viu no filme “Aldo – Mais forte que o mundo” , o lutador viveu o drama do alcoolismo na família. O pai tinha problemas com a bebida. O campeão não foi ao desfile porque ficou a madrugada acordado para assistir a luta do colega Anderson Silva, e não conseguiu chegar a tempo.

Em anos anteriores, apadrinharam o bloco Luiza Tomé, Zico, Teresa Cristina, Eduardo Dussek, Edu Krieger, Elisa Addor, e outros. O samba ficará por conta da Velha Guarda Musical da Vila Isabel e Adilson da Vila.

Alunos e ex-alunos do curso de dormação de terapeutas em dependência química, realizado pela Caixa de Assistência dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro (Caarj) e a OAB, do Rio, e na Centro Cultural Brasil-Turquia (CCBT) em associação ao Centro de Estudos da Clínica Jorge Jaber, abraçaram a causa com muito samba no pé.