Vizinho ilustre da Clínica Jorge Jaber, o cantor e compositor Hyldon contou ao O Globo-Barra como compôs a música “Um Trem pra Bangu”. Ele estava num trem com um amigo e não foi reconhecido por uma moça que puxou papo. Foi o suficiente para inventar uma história, recorrendo às referências da vizinhança e citando a Clínica Jorge Jaber. Uma história muito divertida!

“Esta, Hyldon conta, foi feita depois que descobriu que Hermeto Pascoal estava de volta ao Rio, vivendo próximo ao bairro. Ele empacou no refrão e, para terminar a canção, resolveu embarcar na Central. — Fomos eu e um amigo, o Paulinho, que é o Palhaço Carambola. Uma moça sentou-se ao lado, e começamos a conversar. Falei que era médico, que trabalhava na clínica de psiquiatria Jorge Jaber e estava levando um paciente para passear, por bom comportamento. Ela acreditou, porque ele fazia caretas, palhaçadas. Depois, Paulinho chegou para ela e falou: “Ele escreveu ‘Na rua, na chuva…’ e ‘As dores do mundo’. E ela respondeu: “Conheço! Do Kid Abelha, do Jota Quest”. Eu, todo maltrapilho, barba de dez dias, chinelo, a cutuquei e falei: “Não disse que ele era maluco”? — conta ele, que terminou a música, mas ainda não visitou Hermeto.”